O que ocorre no organismo quando não consumimos água suficiente?

0 views
0%

A água é um líquido fundamental para nossas vidas, já que o corpo precisa dela para realizar processos químicos como a absorção de nutrientes dos alimentos ou a eliminação dos dejetos, entre outros.

Apesar disso, a maioria das pessoas não consome uma quantidade suficiente de água e, com o passar do tempo, apresenta uma série de dificuldades em sua saúde.

Ainda que o organismo tenha a capacidade de se limpar por si mesmo, a falta de água pode complicar a tarefa e, por sua vez, provocar um aumento no nível das toxinas.

Como consequência, aumenta o nível de inflamação, o risco de doenças crônicas e uma série de sintomas que afetam a qualidade de vida.

Em geral, recomenda-se o consumo de, pelo menos, dois litros de água por dia, que incluem a que provém de frutas, sucos naturais, sopas etc.

Ingerir menos que o recomendado pode provocar desidratação e algumas reações que se manifestam tanto a nível externo quanto interno.

Levando em conta que muitas pessoas ainda desconhecem esses efeitos, a seguir vamos compartilhar em detalhes as consequências de não ingerir água suficiente.

Fique atento!

Efeitos da falta de água no organismo

Água

Problemas digestivos

As dificuldades no trato gastrointestinal são uma das primeiras manifestações da desidratação no corpo.

Cerca de 98% da camada mucosa do estômago é composta de água, e quando ela diminui, o ácido pode afetar o revestimento e provocar indigestão, queimação e prisão de ventre.

Dores nas articulações

Estima-se que 80% da composição da cartilagem que protege as articulações seja feita de água.

Portanto, quando não consumimos a quantidade necessária, as articulações se veem comprometidas de forma direta.

Uma pessoa com desidratação crônica sofre mais de 60% de risco de sofrer de artrite e outras dores inflamatórias.

A situação também pode afetar os discos vertebrais, e dar lugar a um problema conhecido como hérnia de disco.

Boca e pele seca

A nível estético, a desidratação é muito evidente. A delicada camada que recobre a boca se resseca e, ao não receber umidade suficiente, pode rachar.

De toda forma, a pele apresenta alterações em sua produção normal de óleos, e como consequência, ficará seca e opaca.

Ainda que os produtos tópicos contribuam para diminuir esses efeitos, é importante hidratar a pele de dentro para fora para aliviá-la.

Baixos níveis de energia

Cerca de 90% do plasma sanguíneo é composto por água, e diante de níveis baixos de líquido, o coração tem dificuldades para bombear o sangue e levar o oxigênio para todas as células do corpo.

Por isso, os níveis de energia diminuem e a pessoa tem problemas para ter um bom rendimento físico e mental.

Problemas nos rins

Considerando que os rins são os órgãos que se encarregam de filtrar os resíduos e produzir a urina, uma parte muito importante de sua saúde depende da água.

Os indivíduos que não a consomem em quantidades adequadas têm níveis altos de toxinas no sangue e tendem a sofrer com a retenção de líquidos e a inflamação.

Além disso, aumenta a suscetibilidade a problemas do trato urinário e o risco de cálculos renais.

Dificuldades circulatórias

A circulação do corpo fica mais lenta por causa da desidratação e, com o passar dos dias, o sangue pode ficar retido e formar varizes.

O controle desse problema é muito importante, já que a longo prazo pode aumentar o risco de pressão alta, ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

Diminui a massa corporal

Os músculos precisam de água para absorver de maneira adequada os nutrientes e conservar sua força.

Um organismo desidratado pode perder massa muscular de forma significativa e, ao mesmo tempo, apresentar mais flacidez e risco de lesões.

É primordial aumentar o consumo de líquido todos os dias, sobretudo quando são realizadas sessões de treinamento de alto impacto.

Isso manterá os eletrólitos em níveis adequados, compensará a perda de líquidos e evitará inflamações posteriores.

Aumenta a depressão

Um consumo deficiente de água também afeta de forma direta a saúde emocional. Sua carência no tecido cerebral aumenta os níveis do cortisol e, além de elevar o nível de estresse, pode levar a fortes episódios de depressão.

Sensação mais intensa de fome

A falta de líquido no organismo aumenta a sensação de fome e, portanto, na maior parte das vezes nos leva a consumir mais calorias do que precisamos.

Durante o dia, se você sentir vontade de ir até a geladeira continuamente,escolha alimentos com algum teor de líquido.

O problema é que, com a falta de água, esses alimentos demoram mais para serem digeridos e podem provocar um ganho significativo de peso.

Quanta água você consume durante o dia? Agora que você conhece alguns efeitos da desidratação, procure alcançar o nível adequado para manter a sua saúde.

A água é um líquido fundamental para nossas vidas, já que o corpo precisa dela para realizar processos químicos como a absorção de nutrientes dos alimentos ou a eliminação dos dejetos, entre outros.

Apesar disso, a maioria das pessoas não consome uma quantidade suficiente de água e, com o passar do tempo, apresenta uma série de dificuldades em sua saúde.

Ainda que o organismo tenha a capacidade de se limpar por si mesmo, a falta de água pode complicar a tarefa e, por sua vez, provocar um aumento no nível das toxinas.

Como consequência, aumenta o nível de inflamação, o risco de doenças crônicas e uma série de sintomas que afetam a qualidade de vida.

Em geral, recomenda-se o consumo de, pelo menos, dois litros de água por dia, que incluem a que provém de frutas, sucos naturais, sopas etc.

Ingerir menos que o recomendado pode provocar desidratação e algumas reações que se manifestam tanto a nível externo quanto interno.

Levando em conta que muitas pessoas ainda desconhecem esses efeitos, a seguir vamos compartilhar em detalhes as consequências de não ingerir água suficiente.

Fique atento!

Efeitos da falta de água no organismo

Água

Problemas digestivos

As dificuldades no trato gastrointestinal são uma das primeiras manifestações da desidratação no corpo.

Cerca de 98% da camada mucosa do estômago é composta de água, e quando ela diminui, o ácido pode afetar o revestimento e provocar indigestão, queimação e prisão de ventre.

Dores nas articulações

Estima-se que 80% da composição da cartilagem que protege as articulações seja feita de água.

Portanto, quando não consumimos a quantidade necessária, as articulações se veem comprometidas de forma direta.

Uma pessoa com desidratação crônica sofre mais de 60% de risco de sofrer de artrite e outras dores inflamatórias.

A situação também pode afetar os discos vertebrais, e dar lugar a um problema conhecido como hérnia de disco.

Boca e pele seca

A nível estético, a desidratação é muito evidente. A delicada camada que recobre a boca se resseca e, ao não receber umidade suficiente, pode rachar.

De toda forma, a pele apresenta alterações em sua produção normal de óleos, e como consequência, ficará seca e opaca.

Ainda que os produtos tópicos contribuam para diminuir esses efeitos, é importante hidratar a pele de dentro para fora para aliviá-la.

Baixos níveis de energia

Cerca de 90% do plasma sanguíneo é composto por água, e diante de níveis baixos de líquido, o coração tem dificuldades para bombear o sangue e levar o oxigênio para todas as células do corpo.

Por isso, os níveis de energia diminuem e a pessoa tem problemas para ter um bom rendimento físico e mental.

Problemas nos rins

Considerando que os rins são os órgãos que se encarregam de filtrar os resíduos e produzir a urina, uma parte muito importante de sua saúde depende da água.

Os indivíduos que não a consomem em quantidades adequadas têm níveis altos de toxinas no sangue e tendem a sofrer com a retenção de líquidos e a inflamação.

Além disso, aumenta a suscetibilidade a problemas do trato urinário e o risco de cálculos renais.

Dificuldades circulatórias

A circulação do corpo fica mais lenta por causa da desidratação e, com o passar dos dias, o sangue pode ficar retido e formar varizes.

O controle desse problema é muito importante, já que a longo prazo pode aumentar o risco de pressão alta, ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

Diminui a massa corporal

Os músculos precisam de água para absorver de maneira adequada os nutrientes e conservar sua força.

Um organismo desidratado pode perder massa muscular de forma significativa e, ao mesmo tempo, apresentar mais flacidez e risco de lesões.

É primordial aumentar o consumo de líquido todos os dias, sobretudo quando são realizadas sessões de treinamento de alto impacto.

Isso manterá os eletrólitos em níveis adequados, compensará a perda de líquidos e evitará inflamações posteriores.

Aumenta a depressão

Um consumo deficiente de água também afeta de forma direta a saúde emocional. Sua carência no tecido cerebral aumenta os níveis do cortisol e, além de elevar o nível de estresse, pode levar a fortes episódios de depressão.

Sensação mais intensa de fome

A falta de líquido no organismo aumenta a sensação de fome e, portanto, na maior parte das vezes nos leva a consumir mais calorias do que precisamos.

Durante o dia, se você sentir vontade de ir até a geladeira continuamente,escolha alimentos com algum teor de líquido.

O problema é que, com a falta de água, esses alimentos demoram mais para serem digeridos e podem provocar um ganho significativo de peso.

Quanta água você consume durante o dia? Agora que você conhece alguns efeitos da desidratação, procure alcançar o nível adequado para manter a sua saúde.

"> A água é um líquido fundamental para nossas vidas, já que o corpo precisa dela para realizar processos químicos como a absorção de nutrientes dos alimentos ou a eliminação dos dejetos, entre outros.

Apesar disso, a maioria das pessoas não consome uma quantidade suficiente de água e, com o passar do tempo, apresenta uma série de dificuldades em sua saúde.

Ainda que o organismo tenha a capacidade de se limpar por si mesmo, a falta de água pode complicar a tarefa e, por sua vez, provocar um aumento no nível das toxinas.

Como consequência, aumenta o nível de inflamação, o risco de doenças crônicas e uma série de sintomas que afetam a qualidade de vida.

Em geral, recomenda-se o consumo de, pelo menos, dois litros de água por dia, que incluem a que provém de frutas, sucos naturais, sopas etc.

Ingerir menos que o recomendado pode provocar desidratação e algumas reações que se manifestam tanto a nível externo quanto interno.

Levando em conta que muitas pessoas ainda desconhecem esses efeitos, a seguir vamos compartilhar em detalhes as consequências de não ingerir água suficiente.

Fique atento!

Efeitos da falta de água no organismo

Água

Problemas digestivos

As dificuldades no trato gastrointestinal são uma das primeiras manifestações da desidratação no corpo.

Cerca de 98% da camada mucosa do estômago é composta de água, e quando ela diminui, o ácido pode afetar o revestimento e provocar indigestão, queimação e prisão de ventre.

Dores nas articulações

Estima-se que 80% da composição da cartilagem que protege as articulações seja feita de água.

Portanto, quando não consumimos a quantidade necessária, as articulações se veem comprometidas de forma direta.

Uma pessoa com desidratação crônica sofre mais de 60% de risco de sofrer de artrite e outras dores inflamatórias.

A situação também pode afetar os discos vertebrais, e dar lugar a um problema conhecido como hérnia de disco.

Boca e pele seca

A nível estético, a desidratação é muito evidente. A delicada camada que recobre a boca se resseca e, ao não receber umidade suficiente, pode rachar.

De toda forma, a pele apresenta alterações em sua produção normal de óleos, e como consequência, ficará seca e opaca.

Ainda que os produtos tópicos contribuam para diminuir esses efeitos, é importante hidratar a pele de dentro para fora para aliviá-la.

Baixos níveis de energia

Cerca de 90% do plasma sanguíneo é composto por água, e diante de níveis baixos de líquido, o coração tem dificuldades para bombear o sangue e levar o oxigênio para todas as células do corpo.

Por isso, os níveis de energia diminuem e a pessoa tem problemas para ter um bom rendimento físico e mental.

Problemas nos rins

Considerando que os rins são os órgãos que se encarregam de filtrar os resíduos e produzir a urina, uma parte muito importante de sua saúde depende da água.

Os indivíduos que não a consomem em quantidades adequadas têm níveis altos de toxinas no sangue e tendem a sofrer com a retenção de líquidos e a inflamação.

Além disso, aumenta a suscetibilidade a problemas do trato urinário e o risco de cálculos renais.

Dificuldades circulatórias

A circulação do corpo fica mais lenta por causa da desidratação e, com o passar dos dias, o sangue pode ficar retido e formar varizes.

O controle desse problema é muito importante, já que a longo prazo pode aumentar o risco de pressão alta, ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais.

Diminui a massa corporal

Os músculos precisam de água para absorver de maneira adequada os nutrientes e conservar sua força.

Um organismo desidratado pode perder massa muscular de forma significativa e, ao mesmo tempo, apresentar mais flacidez e risco de lesões.

É primordial aumentar o consumo de líquido todos os dias, sobretudo quando são realizadas sessões de treinamento de alto impacto.

Isso manterá os eletrólitos em níveis adequados, compensará a perda de líquidos e evitará inflamações posteriores.

Aumenta a depressão

Um consumo deficiente de água também afeta de forma direta a saúde emocional. Sua carência no tecido cerebral aumenta os níveis do cortisol e, além de elevar o nível de estresse, pode levar a fortes episódios de depressão.

Sensação mais intensa de fome

A falta de líquido no organismo aumenta a sensação de fome e, portanto, na maior parte das vezes nos leva a consumir mais calorias do que precisamos.

Durante o dia, se você sentir vontade de ir até a geladeira continuamente,escolha alimentos com algum teor de líquido.

O problema é que, com a falta de água, esses alimentos demoram mais para serem digeridos e podem provocar um ganho significativo de peso.

Quanta água você consume durante o dia? Agora que você conhece alguns efeitos da desidratação, procure alcançar o nível adequado para manter a sua saúde.

&source=https://www.portalvidanaroca.com.br">